23 de set de 2012

Shonie de La Rosa e o Monument Valley Film and Blues Festival

A Pajé Filmes teve a grata oportunidade de conhecer pessoalmente Shonie de La Rosa. Shonie é um cineasta Navajo. Entre outros, ele dirigiu o premiado “Mile Post 398”, sobre a vida contemporânea na Reserva Navajo, enfrentando o alcoolismo e a violência, mas focando a esperança ao invés do desespero.
Junto com sua esposa Andee, Shonie, que é cineasta desde a infância, quando conseguiu sua primeira câmera Super 8, diz que sua comunidade sempre o apoiou na realização de filmes. E até como retribuição a esse apoio, ele criou, produz e organiza o Monument Valley Film and Blues Festival, voltado sobretudo a formação audiovisual e conscientização dos jovens de sua comunidade, e que é um dos mais importantes canais de divulgação da produção cinematográfica dos povos nativos dos Estados Unidos. O Festival acontece na cidade de Kayenta, no estado do Arizona, dentro da Navajo Nation, a reserva Navajo (que na verdade é considerada um território semi-autonomo), que se espalha por 71,000 km2, abrangendo partes de três estados (Novo Mexico, Arizona e Utah), e onde fica localizado o mítico e cinematográfico Monument Valley.
Shonie cuida também da seleção dos filmes e exibe verdadeiras obras-primas. Longas e curtas, ficções e documentários, compõem um abrangente panorama sobre a realidade da vida dos nativos norte-americanos. A parte musical do festival é levada a cabo por bandas compostas por pessoas da comunidade Navajo e de outros povos. A programação completa do Monument Valley Film and Blues Festival deste ano pode ser acessada no site do festival:

Nenhum comentário: