9 de dez de 2008

Dirigindo sonhos

“Simplificando, o que caracteriza o xamã é uma espécie de sonho-viagem, ou de transe culturalmente controlado, ao longo do qual a alma deixa o corpo e vai em visita a outros mundos, subterrâneos ou celestiais. O xamanismo é assim uma ‘técnica do êxtase’, geralmente comportando a arte de dirigir sonhos. (…) O xamã é um perito em excursões psíquicas” (Antônio Risério, em Textos e Tribos: poéticas extraocidentais nos trópicos brasileiros, Ed. Imago, 1993).

6 de dez de 2008

O Sonho do Pajé

A criação da Pajé Filmes coincide com uma oficina de audiovisual oferecida aos alunos do Curso Normal Indígena em Nível Médio do Programa de Implantação de Escolas Indígenas em Minas Gerais - PIEIMG, ocorrida no Parque Estadual do Rio Doce, em Minas Gerais, neste ano de 2008. O eixo de Múltiplas Linguagens do curso procurava prover aos alunos indígenas experiências expressivas através das linguagens midiáticas.
Em julho, no VII módulo, durante uma semana, foram realizadas, com os mais de setenta alunos do curso (das etnias Maxakali, Pataxó, Xacriabá e Xucuru-Kariri), atividades que englobaram: roteirização, produção e filmagem.
Com a turma dividida em quatro, após frequentarem oficinas de leitura e crítica de textos históricos, roteirização cinematográfica, operação de câmera e preparação de atores, cada equipe criou um curta-metragem: "Cacique Guerreiro", "O Homem Trabalhador", "Taís e Pedro" e "O Sonho do Pajé".
É do sonho do pajé, pois, que surge a Pajé Filmes.